Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região

Coordenadoria Técnica

Uma gestão eficaz da pesca é fundamental para melhorar o status dos estoques de peixes

Por Luana Arruda Sêga , oceanógrafa da Coordenadoria Técnica do SINDIPI

No dia 13 de janeiro de 2020, o artigo intitulado “Effective fisheries management instrumental in improving fish stock status (Uma gestão eficaz da pesca é fundamental para melhorar o status dos estoques de peixes *Tradução nossa)” foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences – PNAS, uma das mais importantes do mundo. O artigo compila todas as avaliações de estoques pesqueiros disponíveis ao redor do mundo e o resultado mostra que, em média, os estoques pesqueiros que possuem avaliação e gerenciamento, estão aumentando sua biomassa. O primeiro autor do trabalho é o Sr. Ray Hilborn, biólogo marinho e cientista pesqueiro. Sua pesquisa tem como foco identificar a melhor maneira de gerenciar a pesca para fornecer benefícios sustentáveis à sociedade. Atualmente, o Sr. Hilborn é professor de ciências aquáticas e pesqueiras na Universidade de Washington. Segundo Hilborn et al. 2020 onde a pesca possui uma gestão intensiva, juntamente com programas de pesquisa eficazes, o status dos estoques de peixes está melhorando significativamente ou já está em níveis sustentáveis.

Em comparação, onde a pesca não possui gestão e pesquisa, principalmente nos países menos desenvolvidos (como é o caso do Brasil), o status dos estoques é muito pior. A maioria dos estudos sugere que a pesca excessiva está aumentando e existe uma preocupação generalizada de que os estoques de peixes marinhos estão diminuindo, porém, esse estudo mostra que, para os estoques analisados, que representam cerca de metade dos estoques pesqueiros explorados, a situação é diferente. Para se chegar a uma pesca sustentável para uma espécie, existem dois passos básicos: a realização de avaliações de estoques periódicas para uma recomendação dos cientistas aos gestores, baseada nos resultados encontrados, e o cumprimento por parte dos gestores da recomendação científica. Os estudos que envolvem avaliações de estoques não são simples e necessitam de investimento financeiro, porém, são a base da gestão pesqueira realizada pelos países desenvolvidos, que hoje estão conseguindo recuperar e manter suas pescarias. O estudo conclui e comprova, mais uma vez, a importância dos cientistas, setor e gestores trabalharem juntos por uma pesca sustentável, responsável e rentável para todos.   

O Artigo completo está AQUI em inglês. 

gestao-pesqueira pesquisa