Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região

Coordenadoria Técnica

CT participa de evento do PLANACAP

Entre os dias 25 e 27 de agosto, ocorreu virtualmente a oficina da 2° Monitoria Anual e Elaboração da Matriz de Metas do Terceiro Ciclo do Plano Nacional de Conservação para Albatrozes e Petréis – PLANACAP. Este, está incluso nos Planos de Ação Nacionais para a Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção -PAN’s. Que por sua vez, possuem a finalidade de definir ações para conservação e recuperação de espécies, como instrumentos de implementação da Política Nacional da Biodiversidade.

 

O PAN para a Conservação de Albatrozes e Petréis foi aprovado pela Portaria ICMBio n.º 378, de 24 de abril de 2018, e sua implementação é coordenada pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE) do ICMBio, com o auxílio da Coordenação Executiva por parte do Projeto Albatroz e de seu Grupo de Assessoramento Técnico (GAT), instituído pela Portaria ICMBio n°379, de 23 de abril de 2018.

 

Durante os três dias de monitoria, buscou-se identificar o status do andamento das atividades previstas em cada ação PAN, sendo 47 ações e 4 objetivos específicos, descritos abaixo. A oficina foi direcionada apenas para o GAT, o qual o SINDIPI é membro e foi representado pela oceanógrafa Sabrina Oliveira.

 

Objetivos específicos do PLANACAP:

  1. Estimular o cumprimento da legislação vigente para mitigar a captura incidental de albatrozes e petréis.
  2. Desenvolver pesquisas para diagnosticar e mitigar as ameaças à conservação de albatrozes e petréis.
  3. Desenvolver e implementar políticas públicas nacionais e internacionais para a conservação de albatrozes e petréis.
  4. Desenvolver e implementar ações de educação ambiental, comunicação, formação e treinamento voltadas para a conservação de albatrozes e petréis.
coordenadoria-tecnica evento pan